Maria Amélia – trabalho de campo, na cidade.

1 Mar

Hoje estivemos no Maria Amélia. O André já lá tinha ido, eu nem por isso.

Foi assim como um ritual, um aperto de mãos que formaliza o projecto “O Velocipedista”, que terá como um dos palcos mais importantes o mítico velódromo.

A partir daqui, muitas coisas se podem passar. É o que acontece quando o pessoal não sabe estar sossegado.

Para abrir o apetite, ficam algumas imagens do que vimos por lá.

Uma resposta to “Maria Amélia – trabalho de campo, na cidade.”

Trackbacks/Pingbacks

  1. O Velocipedista « Um pé no Porto e outro no pedal - Março 1, 2012

    […] E o Velocipedista não é mais que um sítio para onde vamos atirando coisas fixes sobre as bicicletas do tempo em que as bicicletas não eram do tempo de hoje (estava com saudades disto), nomeadamente tiradas de incursões à Biblioteca Pública Municipal do Porto e algum trabalho de campo como o que foi feito hoje e cujos resultados podem ver neste postal. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: